#64 PÓ Viaja | Atacama | O que esperar de cada passeio

Prontos para mais uma dose de Atacama? 🙂

Como prometi no último post da série #PÓviaja, hoje vou começar a dividir com vocês as minhas considerações sobre a parte mais legal da viagem: os passeios no deserto!

Se você está chegando no Parece Óbvio agora, leia aqui sobre como decidimos ir para o Chile, aqui sobre a nossa ida a San Pedro de Atacama e aqui sobre como escolhemos a agência para fazer os tours.

64_1
Eu não estava acreditando na beleza da Lagoa Tebinquinche (@pareceobvioblog)

Tão – ou até mais –  importante do que a escolha da agência, é a escolha dos passeios que vão preencher os seus dias no Atacama.

Se você tem a possibilidade, inclusive, eu sugiro que escolha os passeios antes de definir quantos dias vai ficar no deserto, evitando assim a dolorosa tarefa de ter de “cortar” algum tour por falta de tempo.

Foi exatamente assim que nós fizemos. Nós não tínhamos nem as passagens compradas, mas eu já havia lido tanto sobre o assunto que poderia ser considerada phd em passeios no Atacama!

Aliás, essa é uma dica que vale para qualquer destino: caso você tenha a flexibilidade de poder escolher as datas em que vai viajar, monte um pré-roteiro – pode ser uma listinha simples mesmo! – das atrações que você gostaria de conhecer naquele lugar. Assim fica muito mais fácil decidir quantos dias ficar no local!

64_10
Parece montagem, mas é só a natureza dando um show na Laguna Piedra (@pareceobvioblog)

Por fim, mesmo depois de muito pesquisar e perceber que quatro ou cinco dias seriam o suficiente para fazer todos os passeios que nós queríamos – é isso o que a maior parte dos blogs de viagem indica para quem quer fazer o basicão do deserto -, decidimos reservar 7 dias para San Pedro de Atacama. Uma decisão que se mostrou acertadíssima e que nós só faríamos diferente se fosse para estender ainda mais!

Nossos escolhidos antes da viagem foram: Valle de la Luna (lógico!), Laguna Cejar, Lagunas Altiplanicas, Geyser el Tatio, Lagunas Escondidas, Salar de Tara e Tour Astronômico.

Chegando lá, como vocês já sabem, acabamos ficando tão apaixonados pelo lugar que encaixamos mais o Trekking de Guatín e as Termas de Puritama.

E como eu também contei no post sobre a escolha da agência, todos estes passeios – exceto o Tour Astronômico, que contratamos com a Space – foram feitos com a Araya Atacama. O que vocês encontram aqui, portanto, é o relato da experiência que nós tivemos com esta empresa em maio de 2018, e que pode – ou não – coincidir com o oferecido por outras agências em outras épocas.

Estamos combinados? Então vamos lá!

64_2
Valle de la Luna: impossível não sair com cara de boba em todas as fotos! rs (@pareceobvioblog)

Vamos começar pelo clássico dos clássicos: Valle de la Luna e Valle de la Muerte!

O que você vê? Apenas as paisagens mais famosas do deserto do Atacama, tá bom pra vocês?

O passeio começa com uma pequena trilha na Cordilheira do Sal – são mais ou menos 30 minutos explorando cavernas e caminhando em meio às formações rochosas. De lá, subimos na van e fomos conhecer as Três Marias e o Anfiteatro, onde descemos do carro e pudemos caminhar livremente por mais meia hora.

Em seguida, pegamos a van mais uma vez e fomos até o mirante do Valle de la Luna, onde fica a famosa Pedra do Coyote – que infelizmente está interditada. Ali a parada foi rápida, apenas para tirar fotos e subir na van novamente até o nosso próximo destino: o mirante do Valle de la Muerte.

Chegando no Valle de la Muerte, nosso guia foi preparar o coquetel e ficamos livres para tirar fotos e admirar a beleza do local. O passeio terminou com bons drinks em frente a um por do sol daqueles que só o Atacama consegue ter!

Quanto tempo dura? Este é um passeio de meio período. A van nos pegou no hostel mais ou menos às 15h e estávamos de volta às 19h.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 30.000 por pessoa. Além disso, também tivemos de pagar uma entrada de CLP  4.000 cada um – neste post eu explico como fazer a conversão.

64_3
Lua vista um dia antes da sua fase ‘cheia’ (@henrique.raw)

Tour Astronômico

O que você vê? Em função da sua geografia, o Atacama é reconhecido como um dos melhores lugares do planeta para observar o céu – e é justamente essa a proposta do tour, que fizemos com a agência Space.

O observatório fica bem próximo de San Pedro, distante entre 15 e 20 minutos de van – você sabe que está chegando quando o motorista desliga as luzes do veículo e as estrelas ficam ainda mais brilhantes.

O passeio começa com uma super aula sobre o céu: usando um laser pointer, a guia nos explicou como identificar as principais estrelas e constelações visíveis naquele dia. Dali fomos para a parte dos telescópios – eram nove no total -, onde ela fez os ajustes para que em cada um tivéssemos uma experiência diferente: pudemos observar nebulosas, os planetas Vênus e Saturno (surreal!) e até as crateras da lua bem de pertinho.

Para encerrar o tour, entramos em uma salinha onde era servida uma bebida quente – chocolate, mate de coca ou chá de camomila – e podíamos conversar e tirar dúvidas sobre o que havíamos visto.

Quanto tempo dura? Encontramos nosso grupo no local combinado às 19h50 – dez minutos antes do horário marcado -, e chegamos de volta no hostel mais ou menos às 22h30 (desculpem a imprecisão, mas foi mais ou menos isso! rs).

Quanto custa?  Pagamos CLP 25.000 por pessoa.

64_4
A verdadeira tradução da expressão ‘de boa na lagoa’ (@pareceobvioblog)

Laguna Cejar e Laguna Tebinquinche

O que você vê? Para este passeio, acho que é mais apropriado perguntar o que você sente – afinal, ele é um daqueles onde você tem a oportunidade de experimentar a sensação única de não conseguir afundar.

A primeira parada é no parque onde ficam a Laguna Cejar e a Laguna Piedra – ambas lindíssimas e com alta concentração de sal, o que permite que você consiga boiar sem fazer o mínimo esforço. Nem todos do grupo quiseram entrar na água, então enquanto eu e os outros corajosos curtíamos as lagunas, os demais ficaram caminhando em volta tirando fotos.

Passado um tempinho na laguna, tomamos uma ducha para tirar o sal do corpo, vestimos nossas roupas e subimos na van para ir até os Ojos del Salar, onde fizemos uma curta parada para tirar fotos com o efeito de espelho d’água.

Dali, andamos de van mais um pouco até a Laguna Tebinquinche, onde o guia nos deixou livres para fazer uma caminhada enquanto ele arrumava o coquetel. Aproveitamos a oportunidade para fazer fotos e nos reunimos com o nosso grupo a tempo de curtir o por do sol.

Quanto tempo dura? Este é um passeio de meio período. A van nos pegou no hostel mais ou menos às 14h30 e estávamos de volta às 19h.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 30.000 por pessoa. Além disso, também tivemos de pagar uma entrada de CLP  17.000 cada um.

64_5
Laguna Miscanti, certamente uma das mais incríveis do deserto (@pareceobvioblog)

Lagunas Altiplânicas

O que você vê? Todos os lugares são incríveis, mas este tour conseguiu se tornar um dos meus favoritos no deserto.

O passeio começa com um trajeto de 160km até a Laguna Tuyacto, primeira parada do dia. Lá ficamos livres para tirar fotos do local enquanto o guia preparava o nosso café da manhã.

Em seguida, subimos na van e iniciamos o trajeto no sentido de volta a San Pedro. Nossa segunda parada foi no Mirante de Águas Calientes, de onde é possível observar de longe as famosas Piedras Rojas – atualmente fechadas para visitação. Ali a passagem foi curta, apenas alguns minutos para apreciar a vista e tirar mais fotos.

De lá, mais um pouco de van até chegar ao parque onde ficam as grandes estrelas do passeio, as Lagunas Miscanti e Miñiques. Ficamos mais ou menos meia hora caminhando à beira de uma das lagoas e observando bem de pertinho as vicuñas.

Depois desta parada, fizemos só mais um pit stop para tirar aquelas fotos clássicas na estrada e dali fomos direto a um restaurante em San Pedro, onde era servido o almoço oferecido pela agência.

Quanto tempo dura? Este é um passeio que teoricamente dura o dia inteiro. Na prática, a van nos buscou no hostel às 7h30 e às 15h30 estávamos de volta – sendo que desde as 14h30 já estávamos em San Pedro almoçando.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 70.000 por pessoa. Além disso, também tivemos de pagar uma entrada de CLP  10.000 cada um.

64_6
Parecem dois bonecões do posto, mas somos só nós visitando os geysers! rs (@pareceobvioblog)

Geyser El Tatio

O que você vê? Preparados para iniciar o dia abaixo de zero?

O passeio começa antes do sol nascer, com um trajeto de 90km até o campo geotérmico onde ficam os geysers. Chegando lá, fizemos uma curta caminhada com o nosso guia em meio aos jatos d’água, enquanto eles nos explicava um pouco mais sobre este fenômeno natural.

Ao final da trilha, o café da manhã nos esperava. Devidamente alimentados, fomos até a piscina termal dos geysers, outra daquelas oportunidades que só no Atacama você encontra: enquanto lá fora os termômetros marcavam 16 graus negativos, dentro da água a sensação podia ser de até 40 graus. De todo o grupo, só eu e Henrique entramos.

Saindo de lá,  subimos na van e fomos até a próxima parada, no vale do vulcão Putana, onde caminhamos não mais do que quinze minutos, só para aproveitar a paisagem mesmo. Dali, mais um pouquinho de van até o povoado Machuca, onde eram servidos os polêmicos espetinhos de lhama e também era possível tirar uma foto com uma – viva, lógico, e devidamente ornamentada. Essa foi nossa última parada.

Quanto tempo dura? Este é um passeio de meio período, sempre realizado no horário da manhã – considerado o melhor momento para observar a atividade dos geysers. Saímos do hostel às 5h30 e estávamos de volta lá pelas 13h.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 45.000 por pessoa. Além disso, também tivemos de pagar uma entrada de CLP  10.000 cada um.

64_7
Difícil não se sentir pequeno caminhando entre esses paredões… (@pareceobvioblog)

Trekking de Guatín + Termas de Puritama

O que você vê? O único tour que não estava previsto nos nossos planos foi um dos que nós mais gostamos – e agora fazemos questão de indicar pra todo mundo que está disposto a acrescentar um pouco mais de aventura à sua viagem.

O passeio começa com curto trajeto de van – 30km –  até o ponto de partida da trilha. Ali, deixamos o veículo e começamos o trekking de verdade: foram mais ou menos três horas de caminhada em meio à quebrada Guatín até chegarmos ao nosso destino final, as Termas de Puritama.

Este é um trekking considerado de nível fácil. A parte mais complicadinha foi a chegada e o trecho inicial, quando tivemos de caminhar descendo a quebrada. A partir dali, a maior parte do caminho foi plana ou sobre pedras, nada absurdamente difícil –  mas não extremamente fácil também.

A beleza do caminho e a oportunidade de estar tão próximos da natureza foram os dois pontos altos do passeio, que encerrou com a nossa chegada nas Termas de Puritama. Lá, pudemos aproveitar para tomar um banho nas piscinas quentinhas (delícia!) e recarregar as energias depois de toda a caminhada. Ao final, foi servido um coquetel/almoço.

Quanto tempo dura? Este é um passeio de meio período. A van nos pegou no hostel às 8h e às 13h já estávamos de volta – sendo que foram mais ou menos três horas de caminhada até as Termas.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 50.000 por pessoa. Além disso, também tivemos de pagar uma entrada de CLP  15.000 cada um.

64_8
Lagunas Escondidas e a minha tradicional pose com as mãos pra cima! rs (@pareceobvioblog)

Lagunas Escondidas de Baltinache

O que você vê? Este é outro passeio onde você tem a oportunidade de experimentar a sensação única de não conseguir afundar – tal como a Laguna Cejar, as escondidas também possuem uma alta concentração de sal.

O tour começa com um trajeto de van até a entrada do parque onde ficam as Lagunas Escondidas, distantes 60km de San Pedro. Como fica para “outro lado” em comparação com as Lagunas Altiplanicas e os Geysers, a paisagem do caminho é bem diferente, em meio às cordilheiras do Sal e Domeyko.

Chegando lá, descemos da van e fomos guiados pela trilha onde ficam as sete lagunas escondidas. Além da beleza, que já nem era mais novidade pra quem estava há alguns dias  no Atacama, o lugar impressiona pelo silêncio.

Ao final do passeio, curtimos um coquetel/almoço à beira da última lagoa, onde é possível tomar banho e tirar aquelas fotos clássicas boiando sem fazer esforço algum.

Quanto tempo dura? Este é um passeio de meio período. A van nos pegou no hostel às 8h e às 13h já estávamos de volta.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 40.000 por pessoa. Além disso, também tivemos de pagar uma entrada de CLP  5.000 cada um.

64_9
Laguna Diamante: mais um daqueles lugares tão lindos que não parecem reais (@pareceobvioblog)

Salar de Tara

O que você vê?  Eu sei que vai parecer exagero – afinal, nós gostamos de praticamente tudo no Atacama -, mas este também foi um dos nossos tours favoritos no deserto.

O passeio começa com uma pequena viagem – são 160km! – até a entrada do Salar de Tara. Lá, nossa primeira parada foi no Moai de Tara, uma formação rochosa imensa que se parece com um índio e rende várias fotos divertidas.

Dali, subimos na van mais um pouquinho até as Catedrais de Tara e a Laguna Diamante, as grandes estrelas do salar. Nosso guia nos deixou livres para caminhar enquanto ele arrumava o café da manhã – esses momentos de liberdade eram sempre os nossos preferidos!

Depois de tomar o café e curtir a paisagem, começamos o nosso caminho de volta. Ainda na região do salar, fizemos mais duas paradas: uma nos Monges de La Pacana e outra no Vale das Obsidianas – em ambas foram apenas alguns minutos para caminhar e apreciar o local.

Saindo do salar, pegamos a estrada rumo à San Pedro e fomos praticamente direto até a cidade, parando só uns minutinhos para tirar fotos em frente ao mirante do Vulcão Licancabur. Chegando no povoado, fomos para o restaurante onde a agência oferecia o almoço.

Quanto tempo dura? Este é um passeio que teoricamente dura o dia inteiro. Na prática, a van nos buscou no hostel às 7h30 e às 15h30 estávamos de volta – sendo que desde as 14h30 já estávamos em San Pedro almoçando.

Quanto custa? De acordo com o site da Araya, o valor do tour atualmente é de CLP 70.000 por pessoa.


E aí, gostaram? 🙂

Sei que o texto ficou longo, mas este foi o máximo que eu consegui resumir para dividir com vocês uma visão mais geralzona de todos os passeios que fizemos no Atacama.

Nos próximos posts da série #PÓviaja, vou compartilhar com vocês os detalhes de cada um desses passeios – se você quer saber o que levar na mochila, como se vestir e até como funciona a questão do banheiro no meio do nada, não pode perder essa sequência!

4 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s