#28 Hoje é uma ocasião especial

Talvez vocês conheçam essa história: era uma vez uma pessoa que guardava todos os seus pertences para uma ocasião especial…até o dia em que ela partiu, deixando neste mundo não só a saudade, mas também uma variedade de coisas de que não desfrutou, esperando por um momento extraordinário.

Esse é o tipo de conto que circula pela internet em diversos formatos, mas cuja essência é sempre a mesma: não guarde nada para uma ocasião especial; todo dia é uma ocasião especial; hoje é uma ocasião especial. Agora mesmo, enquanto eu escrevo e você lê este texto, estamos vivendo um momento especial.

A ocasião especial pela qual nós tanto esperamos…é agora.

Este momento é o único em que nós temos a certeza de que estamos vivos e podemos aproveitar tudo o que existe ao nosso redor. A ocasião especial pela qual nós tanto esperamos…é agora.

Quantas vezes você já deixou de usar – ou até de fazer – alguma coisa esperando por um momento desses? Pode ser uma roupa ou um sapato que custaram caro, uma louça que foi herdada de alguém da família, ou até algo simples, como um sabonete muito cheiroso que alguém trouxe de viagem. Eu mesma consigo pensar em diversas vezes que agi dessa forma. E eu tenho certeza de que vocês também tem – ou conhecem alguém que tenha – as suas versões desse comportamento.

jan-kahanek-184676-unsplash
Photo by Jan Kahánek on Unsplash

Inclusive, a ideia de escrever sobre esse assunto surgiu porque essa semana, em pleno ano de 2018, eu finalmente senti que havia chegado o momento de começar a usar um caderno que eu comprei em 2015 (!!!), na primeira viagem que eu e o Henrique fizemos juntos, a Buenos Aires.

Um caderno. Um caderno com uma capa bonitinha, nada demais. E mesmo sendo só isso, apenas um caderno, eu queria usá-lo somente para escrever sobre um assunto especial. Durante três anos, eu me privei de desfrutar de uma coisa boba como um punhado de folhas em branco por pensar que ele merecia uma ocasião extraordinária.

Quantas experiências deixamos de viver por conta dessa ilusão de que sempre é possível esperar?

Felizmente, era só um caderno. Mas podia ter sido qualquer outra coisa. Afinal, essa lógica não se aplica apenas aos objetos que trazemos para a nossa vida. Também no campo dos sentimentos, quantas vezes economizamos gestos de carinho e palavras de afeto, guardando-as para datas especiais? Quantas experiências deixamos de viver por conta dessa ilusão de que sempre é possível esperar?

O tempo, meus amigos, ele passa muito depressa. E por mais que neste momento a vida se pareça um horizonte infinito de possibilidades para você, a verdade é que, um dia, ela termina. Para todos nós. Justamente por isso, devemos aproveitar cada segundo dessa oportunidade linda que é viver, como se todo dia fosse uma ocasião especial.

Porque, na verdade, é.

4 pensamentos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s