#13 Desafio ‘2018, o ano do sem’: janeiro sem redes sociais

Como muitos de vocês já devem estar sabendo (e, se ainda não sabem, basta ler aqui), decidi encarar uma série de desafios mensais ao longo de 2018, o qual carinhosamente apelidei de “ano do sem”. Cada mês, escolherei um hábito ou objeto que eu considero prejudicial para o meu objetivo de viver uma vida mais simples e intencional, e tentarei atravessar os 30 dias seguintes sem ele.

Eu gostaria de poder dizer que não, que eu sei me relacionar de forma saudável com as redes sociais e tudo mais, mas a verdade não é essa: eu tenho um vício. Sei que não sou uma exceção. Basta olhar em volta para perder as contas de quantas pessoas estão com os olhos grudados na tela dos seus smartphones, vivendo tudo menos o momento presente. Estamos todos viciados.

E eu não sei se vocês sentem o mesmo em relação a isso, mas ao mesmo tempo em que eu tenho consciência de que estou desperdiçando o meu tempo – e a minha vida! -, eu simplesmente não consigo parar. Como bem disse a Jout Jout neste vídeo incrível, os feeds das redes sociais são infinitos, feitos pra gente nunca mais sair de lá. É realmente desesperador.

Preciso dar um basta nisso. É urgente. Viver sem essas ferramentas durante algum tempo, passar por um período detox. Sinto que só assim, na base do tratamento de choque, vou conseguir descobrir de quantas coisas esse vício está me afastando.

rawpixel-com-411167
É oficial: estamos todos vivendo dentro dos nossos smartphones (Photo by rawpixel.com on Unsplash)

Por esses motivos, decidi iniciar o meu ano do sem com um janeiro sem redes sociais. Como a maior parte da minha comunicação com outras pessoas – para não dizer toda – depende delas, estabeleci algumas regras que, na minha opinião, dão conta do que eu hoje considero mais prejudicial para mim:

O que não pode:

1 – Acessar o site e/ou aplicativo do Facebook em qualquer dispositivo;

2 – Acessar o site e/ou aplicativo do Instagram em qualquer dispositivo para login no meu perfil pessoal;

O que pode:

1 – Acessar a página do blog  no Facebook através do aplicativo específico para gerenciamento de páginas, somente para compartilhar o link de novos posts;

2 – Acessar a página do zeen studio no Facebook através do aplicativo específico para gerenciamento de páginas, somente para responder eventuais solicitações de clientes;

3 – Acessar o aplicativo do Instagram através do login do zeen studio, somente para postar novas fotos e responder eventuais solicitações de clientes;

4 – Responder, somente via celular, as mensagens que recebo no Whatsapp e no Facebook Messenger.

Embora a lista do que eu posso fazer ao longo deste janeiro sem redes sociais tenha ficado mais extensa, a verdade é que eu só incluí estas exceções por motivos de trabalho, pois tanto o zeen studio quanto o blog precisam ser divulgados. E, notem: as permissões incluem somente acessar o aplicativo, compartilhar os links e/ou responder às pessoas e sair. Coisa de dois minutinhos, somente o essencial.

Além disso, também mantive a permissão do Whatsapp e do Facebook Messenger pois estes são os dois únicos meios que eu uso para me comunicar com meus familiares e amigos, ambos já tem as notificações desabilitadas no meu celular e ocupam pouquíssimo tempo do meu dia.

Como já não estamos mais no dia 1º, o desafio segue até o dia 5 de fevereiro, quando eu vou poder compartilhar com vocês como foi viver esta experiência de passar um mês sem redes sociais. Estou bastante animada e ansiosa para descobrir o que eu vou aprender durante este tempo!

E vocês, estão planejando encarar algum desafio durante este mês? Já passaram algum tempo sem redes sociais? Me contem nos comentários, vou adorar saber! 🙂

 

8 pensamentos

  1. Estou sem Instagram a um mês, e percebi que comecei a me cobrar menos sobre tentar ser perfeita, pq no insta todo mundo é feliz, e não é bem assim. Não sinto mais falta, agora o próximo passo será o Facebook 😊 adorei seu desafio de ano sem 😘

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ficarei até dia 7 de fevereiro sem bebidas alcoólicas. Não considero tão difícil, mas nunca tinha pensado a respeito. A opção por deixar de beber nesse período leva em conta questões de academia, que levam em conta atingir um objetivo específico. Enfim, coisas que me tiraram da zona de conforto. Tirando o fato de que em 17/12/2017 fiz uma promessa de tirar 1 ano sem refrigerante (e estou cumprindo rigorosamente), mesmo com muita vontade. E olha que refri é um vício.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Boa!! Mesmo que a gente não considere tão difícil no começo, é sempre um bom exercício até pra notar quais são os momentos em que isso mais nos faz falta e como nos relacionamos com aquele hábito…eu, pessoalmente, não bebo, mas o refri é sendo uma das coisas que eu pretendo cortar 100% ao longo deste ano!

      Curtir

  3. Eu vou enfrentar um desafio parecido e espero prolongar por mais de um mês.
    Também quero me distanciar das redes, to pensando em como e vou copiar umas ideias daqui com certeza!
    Obrigada pelas doses de motivação :*

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s