#10 O que aprendi em 2017

Não tenho do que reclamar: 2017 foi um ano incrível pra mim. Apesar dos pesares – pois nem tudo são flores e eles sempre existem -, penso em tudo o que aconteceu nos últimos doze meses e só consigo agradecer. Foram 365 dias de muito crescimento e aprendizado.

Por isso, o texto de hoje é sobre as principais coisas que aprendi ao longo deste tempo.  Escrevo pra mim, para que as lições não sejam esquecidas; e escrevo também pra vocês, para tentar devolver ao universo um pouco do bem que recebi. Espero que gostem.

#10
Não tenha medo de começar a praticar alguma atividade só porque você acha que não é bom o bastante (Photo by Giulia Bertelli on Unsplash)

1 – É preciso dar-se um tempo. Permitir-se relaxar e curtir o que se conquistou até o momento. Na pressa de tomar o próximo passo ou iniciar o nosso próximo grande projeto, muitas coisas importantes podem ficar para trás. Não há nada de errado em desacelerar – na verdade, este é o maior presente que você pode dar a si mesmo.

2 – A vida já é complicada o suficiente. Certos acontecimentos e situações do cotidiano são difíceis o bastante – não os dificulte ainda mais. Lembre-se de que reclamar é uma atitude inútil – além de não mudar a realidade, torna tudo ainda mais pesado do que já é. Aceite as coisas como elas são e tente enfrentá-las com tranquilidade e leveza. Não complique o que já é naturalmente complicado.

3 – Ninguém nasce sabendo. Todo mundo foi iniciante em algum momento. Não deixe de começar uma nova atividade por pensar que não é bom ou que não sabe o suficiente. Só se tornam bons em alguma coisa aqueles que tem coragem de ser ruins nela primeiro.

4 – Antes feito do que perfeito. Não espere pelas condições ideais para tirar os seus projetos do papel. Essa lição é bastante parecida com a anterior, e acredito que a essência das duas seja a mesma: você não precisa ser excelente desde o primeiro dia. Dê o primeiro passo com as ferramentas que você tem, e dedique-se a melhorar ao longo da caminhada.

5 – O problema não é a falta de tempo. O problema é a falta de prioridades. Em tempos de smartphones e redes sociais ao alcance de um clique, é assustador perceber o quanto ocupamos os nossos dias com atividades desnecessárias. Talvez aquelas horas que faltam para você ler mais ou passar tempo com a sua família estejam sendo empregadas assistindo instagram stories ou rolando o feed do facebook. Experimente não acessar essas distrações e desfrute de um tempo livre que você nem sabia que tinha.

6 – Você não precisa de mais coisas. Muito provavelmente, você já tem até mais do que o suficiente. Não deixe que o anseio por sempre ter mais te afaste do que é realmente importante. Coisas são só coisas, e quanto menos espaço – tanto físico quanto mental – você der a elas, mais sobrará para o que faz você verdadeiramente feliz. Se você não está satisfeito com o que tem agora, não vai ser adquirindo mais tralhas que vai encontrar satisfação.

7 – Suas palavras podem mudar o dia de alguém. Se você tem algo de bom a dizer para alguém, diga. Não tenha vergonha ou medo do que os outros podem pensar. Às vezes aquilo que nós observamos de longe com admiração pode ser um grande desafio para a pessoa que o coloca em prática. Não subestime o poder das suas palavras e não guarde-as para si mesmo: elas podem ter um imenso valor para quem as ouve.

Que venha 2018! Um excelente ano novo a todos ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s