#84 Sete ideias para um Natal minimalista

Então é Natal…e tão importante quanto pensar no que você fez, talvez seja pensar no que você vai fazer para celebrar essa data tão cheia de tradições.

Para inspirar aqueles que pretendem receber o Papai Noel sem deixar de lado o seu eu minimalista, resolvi dividir com vocês sete ideias que eu tenho tentado colocar em prática na minha programação natalina – e que, até agora, tem me ajudado a atravessar essa época do ano de uma forma muito leve e tranquila!

Se você achava que Natal e minimalismo não combinavam, é hora de mudar de ideia. 😉

Todas as fotos desse post são reflexo do clima de leveza que nós tentamos manter em tudo o que envolve o Natal aqui em casa. Esse foi o primeiro ano em que decoramos o apê, e resolvemos colocar a mão na massa para produzir nossos próprios enfeites, que são a cara – literalmente! – do integrante mais amado da família: nosso cãozinho Otávio. <3

Todo mundo – leia-se: eu e Henrique – se envolveu na produção dos enfeites!

1. Presenteie com consciência

Vamos começar derrubando um dos maiores mitos sobre a ideia de um Natal minimalista: afinal, pode ou não pode ter presentes? A resposta, como vocês já devem imaginar, é sim – é óbvio que pode ter presentes!

Uma vez que o minimalismo é sobre eliminar os excessos da sua vida e identificar aquilo que faz sentido pra você, se o ato de presentear é uma parte importante do seu Natal, ele não só pode como deve fazer parte da sua comemoração – e você não vai ser mais ou menos minimalista por causa disso!

O segredo é não se deixar levar pelo clima de obrigação que costuma envolver a compra de presentes e encarar essa tarefa com mais consciência: quem são as pessoas que você quer de fato presentear? Elas estão precisando de algo no momento? Se você não sabe, que tal perguntar?

Assim como você não gosta de receber presentes que nunca vão ser usados e só ocupam espaço em casa, é provável que seus amigos não gostem também. Caso você faça mesmo questão de presentear a pessoa e ela não dê nenhuma pista do que está precisando, pense em alternativas mais conscientes, como comestíveis ou vale-experiências – neste post, um dos primeiros do Parece Óbvio, eu dei várias sugestões!

Fazer os próprios enfeites dá mais trabalho do que comprar pronto, mas é um processo gostoso

2. Estabeleça um orçamento

Afinal, nada mais preocupante – e menos minimalista – do que chegar em dezembro ainda pagando as contas do Natal anterior. Estabeleça um teto de gastos e não caia na cilada de transformar uma data de celebração em motivo de endividamento!

E aqui eu me refiro a um orçamento não apenas para presentes, mas para todas aquelas despesas extras que acabam surgindo nessa época do ano: confraternizações com colegas, lembrancinhas para clientes, guloseimas natalinas, amigos secretos…tudo isso custa dinheiro, e precisa caber no seu bolso.

Liste tudo o que você precisa comprar – e as comemorações a que precisa ir -, estabeleça quanto pode gastar com cada uma delas e faça de tudo para respeitar esse limite! Seu eu do futuro agradece!

É tão legal ver aquilo que a gente imaginava surgindo!

3. Crie as suas tradições

Ou, em outras palavras: celebre o Natal de uma forma que faça sentido para você.

Como nós fazemos questão de defender aqui no Parece Óbvio, o minimalismo é muito mais um estilo de vida do que um conjunto rígido de regras sobre quantas coisas ter ou o que não comprar. Ninguém tem ou não tem que nada para ser considerado minimalista!

Nada mais justo, então, do que cultivar apenas as tradições de Natal que tem algum significado para você – e se nenhuma das clássicas é do seu agrado, nada o impede de criar as suas!

Passar um tempo com seus familiares e amigos, cozinhar um jantar gostoso, engajar-se em algum projeto social ou até mesmo fechar-se para balanço em casa – faça apenas o que é confortável e tem sentido pra você.

Foi uma noite de produção em série de mini-Otávios!

4. Aprenda a dizer não

Esse é o tipo de dica que merece um post inteiro para ser destrinchada – e se você quer que eu faça isso, deixa aí um comentário! -, mas que eu não poderia deixar de mencionar por aqui.

Afinal, dizer sim a um Natal – e a uma vida! – minimalista também significa dizer não a uma porção de outras coisas. E se você quer mesmo atravessar essa época do ano com mais leveza e menos estresse, vai ter de começar a distribuir algumas negativas por aí.

Happy hours, reuniões, amigos secretos…você não é obrigado a nada só porque é Natal. Aliás, você não é obrigado a nada nunca – muito menos agora, quando parece que as cobranças estão em um nível além do habitual.

Aprenda a reconhecer os seus limites, aceite que vai ter de fazer escolhas e diga não ao que ficou de fora. É mais fácil do que parece!

E é óbvio que ele também ia participar!

5. Esteja realmente presente

O maior – e mais verdadeiro! – clichê do mundo não poderia ficar de fora desse post: a sua presença é sempre o maior presente.

E quando eu falo em estar presente, não me refiro apenas ao seu corpo, mas também – e principalmente – à sua mente. Esteja onde estiver, se você optou por celebrar o seu Natal minimalista neste lugar, eu suponho que é porque ele faz sentido pra você – então, por que não viver essa experiência por completo?

Por uma noite no ano, dê uma folga para o seu smartphone, esqueça as redes sociais e desligue a televisão – todos eles vão estar lá no dia seguinte.

O modelo trabalhou no controle de qualidade do resultado final! kkk

6. Exercite a generosidade

Em um país tão desigual quanto o que vivemos, oportunidades para estendermos a mão e sermos generosos não faltam.

Especialmente nessa época do ano, em que muitas pessoas parecem acordar para a necessidade de ajudar o próximo, notícias de iniciativas que precisam de algum auxílio ou de doações são super fáceis de encontrar.

Exercitar a generosidade e fazer o bem é uma daquelas coisas que nós deveríamos colocar em prática durante o ano todo, não só no Natal. E se você não começou ainda, talvez essa seja a deixa para dar o primeiro passo!

Ficou a nossa cara! <3

7. Pratique a gratidão!

Por último, mas não menos importante…seja grato!

Agradeça por tudo, sempre. Você está vivo e tem saúde para celebrar mais um Natal – “só” isso, que não é pouco, já é motivo o suficiente!



E aí, gostaram? Essas foram as minhas sete ideias para quem quer viver um Natal Minimalista em 2018.

Espero que elas inspirem vocês a repensar a forma como celebram essa data tão bonita – e que, quando festejada com consciência e significado, fica ainda melhor!

Alguém aí já costuma colocar alguma dessas ideias em prática – ou tem alguma outra dica pra me dar? Me contem nos comentários! 😉



compartilhe




posts relacionados



comentários


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *