#67 Desafio ‘2018, o ano do sem’: agosto sem carne!

O ano do sem ainda vive, minha gente! 😀

Se você está chegando no Parece Óbvio só agora e não sabe do que eu estou falando, ‘ano do sem‘ é o nome do desafio que eu criei e resolvi enfrentar ao longo de 2018. A ideia é que a cada mês eu escolha um hábito, vício ou coisa para viver sem, de modo a me tornar cada vez mais próxima de uma vida simples e focada no que é realmente importante para mim.

Até agora, já passei pela experiência de viver um mês sem redes sociais, sem compras, sem plástico, sem alimentos ultraprocessados e sem repetir looks. Todas renderam muitos aprendizados – e eu super recomendo que vocês se deem a chance de tentar fazer o mesmo!

67_1

Photo by Unsplash

E embora não fosse a minha intenção inicial – afinal, a ideia era enfrentar um desafio novo a cada mês -, em julho eu decidi aceitar o fato de que era hora de dar um tempo, tirar uma ‘folga’ para refletir sobre tudo o que eu havia vivido – e aprendido – nos seis primeiros meses do ano.

Me permitir viver este intervalo sem culpas foi essencial para colocar a cabeça no lugar e processar todas as informações que eu acumulei ao longo do último semestre. Porque saber desacelerar e diminuir o ritmo sem se cobrar também faz parte do processo – e às vezes, é justamente isso o que nos permite tomar fôlego e então continuar.

E o curioso é que mesmo sem estar engajada em nenhum desafio específico do ‘ano do sem‘, julho também foi um mês de muito aprendizado. Talvez por não estar tão focada em um novo tema, pude notar o quanto as iniciativas anteriores provocaram mudanças no meu dia a dia. E, coincidência ou não, este também foi o primeiro mês do ano em que eu consegui manter as minhas práticas de meditação diárias sem falhas.

Ou seja: mesmo sem o compromisso de viver sem alguma coisa, consegui encontrar na pausa uma maneira de seguir buscando a minha melhor versão.

E agora que julho ficou para trás, é hora de retomar o ‘ano do sem‘!

67_2

Photo by Unsplash

Bem, e como o próprio título do post de hoje dá o spoiler, agosto será a vez de viver um mês sem carne!

Esse era um tema que eu já queria incluir no desafio há algum tempo, mas que acabava sempre deixando de lado por acreditar que existiam mudanças mais urgentes a implementar na minha vida – e também por um pouco de medo da dificuldade, confesso.

Depois de fazer uma enquete no Instagram do PÓ – se você ainda não nos segue por lá, faça o favor! – e encontrar entre as sugestões recebidas o bendito do mês sem carne (valeu, Ana!), resolvi que esse era o empurrãozinho que me faltava e decidi, enfim, encarar esta empreitada.

Quem me acompanha por aqui sabe o quanto a alimentação é um ponto bastante complicado para mim – lembram do abril sem alimentos ultraprocessados? -, então este vai ser um grande desafio. Mas ao mesmo tempo em que eu estou ciente das dificuldades, não posso mentir que também estou super animada para descobrir o que vou aprender com essa experiência!

Embora eu (ainda) não seja vegetariana e saiba muito pouco sobre o assunto, este é um posicionamento que eu admiro e que sempre despertou a minha curiosidade. Estou super disposta a mergulhar neste universo ao longo deste mês, e conto com as dicas de vocês! Quem sabe este seja o primeiro passo de uma grande jornada? Nunca se sabe!

Minha única regra para este agosto sem carne será, por óbvio, não consumir carnes de qualquer tipo. Laticínios e ovos estão liberados sim – aliás, tenho o palpite de que eles serão a minha grande salvação neste primeiro momento. Afinal, a ideia aqui é promover mudanças de maneira suave, sem radicalismos – o importante é a direção para a qual nós estamos indo, e não a velocidade!

Para acompanhar o meu dia a dia e as alternativas que eu vou buscar ao longo deste agosto sem carne, siga o Parece Óbvio no Instagram e não deixe de conferir os nossos stories! 😉 



compartilhe




posts relacionados



comentários