#34 PÓ Indica: um amor chamado Kindle

Tag nova no ar! A partir de agora, toda sexta-feira será dia de PÓ Indica, espacinho dedicado a compartilhar todas as leituras, vídeos e outras cositas más que fizeram diferença na minha vida e que – espero! – podem fazer na de vocês também. 🙂

Sei que estou correndo o risco de ter a minha carteirinha de minimalista confiscada por estar aqui indicando um produto, mas eu não poderia estrear esta tag de outra forma.

O fato é: vocês precisam ter um Kindle. Ou um Lev. Ou um Kobo. Ou qualquer outro leitor digital que funcione como uma mini-biblioteca ao alcance de um toque.

E sim, eu sei que muita gente ainda carrega certo preconceito com esse lance de e-readers. Gente que faz questão do papel, do cheiro do livro. Eu mesma pensava desse jeito, e durante um bom tempo reneguei o Kindle que o Henrique havia comprado. Falei mal mesmo, disse que não prestava, que eu não conseguia me adaptar, e tudo mais.

Até o dia em que eu resolvi dar a ele uma última chance, e a minha vida mudou. Sem exageros! Não sei se é só a praticidade de poder carregar vários livros pra todo lugar ou se é algo relacionado à semelhança do aparelho com o meu smartphone, mas o Kindle me reconectou com o hábito da leitura de uma forma surreal, e hoje eu não consigo imaginar como eu vivia sem ele.

freestocks-org-65299-unsplash

Photo by freestocks.org on Unsplash

E eu menciono especificamente esta marca pois é a que eu tenho e uso todos os dias, mas sei que existem diversas opções disponíveis no mercado que desempenham a mesma função. É só uma questão de pesquisar e ver qual mais lhe agrada e cabe no seu bolso – literal e financeiramente!

Em tempos de vício em redes sociais, cultivar um hábito que entretém e ao mesmo tempo enriquece a mente, como a leitura, é uma ótima alternativa. Poder levar para todos os lugares um aparelhinho que funciona como uma biblioteca de bolso pode ser a diferença entre gastar o seu tempo lendo um livro ou rolando o feed do Instagram até o infinito.

Isso tudo, é claro, sem mencionar que os e-readers são uma opção  bastante útil para quem quer ter um estilo de vida mais minimalista e consciente, na medida em que a prioridade fica no conteúdo dos livros, que vem no formato digital, e não no objeto em si.

Desde o dia em que eu aderi de vez à prática de carregar o meu para todos os lados, resolvi que tentaria convencer o máximo de pessoas possível do quanto é maravilhoso poder ler a qualquer hora com tanta praticidade. Leitor digital é só amor, gente!

Agora eu quero saber de vocês: quem aí é team livros e quem é team leitores digitais? Qual a experiência de vocês nesse assunto? Vamos trocas ideias! 🙂



compartilhe




posts relacionados



comentários


0 Comments

  1. Amo o meu kindle! Doei vários livros que eu tinha (trabalhei em livraria, tinha muitos) e agora só compro quando a edição é muito linda e o livro significativo para mim. Fora a questão econômica, já que e-books são bem mais em conta. E, para completar, é super leve e fácil de levar para todo lugar.

    • Que legal, Bia! Eu também já doei boa parte dos meus livros, e aos poucos estou tentando desapegar dos que restaram, pra ficar só o com que realmente tem significado pra mim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *